Entre em contato conosco e envie o seu testemunho para aperecer aqui no site.

Testemunho do Cantor Douglas Figueiredo

Testemunho do cantor Douglas Figueiredo

HTTP://www.douglasfigueiredo.com.br

 

João 8:32 “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.”

 

Em meados de 2005, me encontrava no mundo, e em uma madrugada de sábado para domingo, numa “balada”, comecei a entender que a vida que eu levava era extremamente vazia, sem boas perspectivas. Me lembro que me assentei no canto de um palco e ali assistia as pessoas se divertirem. Me lembrei de meus familiares e  sabia o quanto sofriam, pois desde os 14 anos, levava aquela vida, da qual não gosto nem de comentar.


Aquela madrugada foi diferente. A principio, não sabia do que se tratava, mas comecei a entender que o mundo não tinha nada de bom para nos oferecer.

 

Ao chegar em casa, no domingo pela manhã, corri até o meu quarto, enquanto meus pais tomavam o lanche da manhã. Minha mãe percebeu que algo tinha acontecido comigo e perguntou o que eu estava sentindo. Eu sem entender do que se tratava, senti um aperto muito grande em meu peito, e comecei a chorar muito, feito criança. Minha mãe, via aquela situação e tentando me ajudar, me convidou à conhecer uma igreja que meu tio Rogério freqüentava naquela ocasião. Ele bebia muito, e ao freqüentar aquela igreja, estava deixando a bebida. Meu sentimento por crentes não era muito bom, mas aceitei o convite, pois me encontrava no “fundo do poço”.

 

Domingo a noite, fomos até aquela igreja, assistimos ao culto, e achamos tudo extremamente diferente. Era um ministério independente da Assembléia de Deus. No final do culto, o pastor me perguntou se eu aceitava a Jesus como meu Salvador. Era aquilo que eu precisava ouvir, que eu tinha um Salvador! A partir daquele dia, minha vida começou a mudar. Com menos de 1 mês após esse ocorrido, eu e toda minha família nos “batizamos”, sem o menor conhecimento do que estava escrito na Bíblia.

 

Após dois anos, eu e minha família, íamos fazer uma viagem para Serra Negra, e antes disso, passamos em uma loja evangélica, para comprar alguns CDs novos para ouvirmos durante a viagem. E naquele dia comprei o cd da cantora Alessandra Samadello e algum tempo depois descobri que Alessandra pertencia a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

 

Ao pesquisar sobre os adventistas, descobri que seguiam uma alimentação diferenciada, baseada em Levítico 11, e que guardavam todos os mandamentos de Deus, inclusive o sábado, conforme Exodo 20 / Deut. 05.

 

Ganhei de uma amiga, o DVD do Pr. Luis Gonçalves, o que me ajudou grandemente a entender as profecias bíblicas, e descobri o que o sábado era o selo de Deus, conforme Ezequiel  20:20.

 

Aquilo tudo mexia profundamente comigo, pois descobri na bíblia a verdade sobre o dom de línguas, sobre o juízo investigativo, sobre a mortalidade da alma, sobre o  selo de Deus, sobre a volta de Jesus, sobre  o milênio, sobre o castigo dos ímpios, entre outras coisas que minha antiga igreja não respondiam conforme o que diz a palavra de Deus.

 

Ao ler sobre a IASD na internet, via que os livros da Sra. Ellen G. White eram muito atacados, e me lembrei que tinha alguns livros em minha casa, pois logo quando começamos a freqüentar a AD, dois colportores nos visitaram, e nosso antigo pastor estava lá, ficando furioso com a situação. Meus pais, pediram desculpas aos meninos e compraram os livros, devido a situação constrangedora.

 

Lendo o livro O Grande Conflito, vi as verdades bíblicas se tornarem cada vez mais claras, principalmente, sobre o santuário celestial. Passei a pesquisar a fundo diversos temas, e passei a conhecer bem as 28 doutrinas da IASD. Começamos a tentar guardar o sábado,  o que nos era aparentemente impossível.

 

Trocava, na época, alguns e-mails com o Pr. Adventista, Fábio dos Santos, do Rio Grande do Sul. Ele queria meu endereço e telefone, para pedir para algum adventista me visitar. A principio, fiquei com receio, e não passei meus dados.

 

No inicio de 2008, fui até minha antiga igreja, era um domingo de páscoa, e o pastor iniciou o sermão dizendo que estava feliz, por aquele dia ser o dia do senhor.

 

Me perguntei: “Se Jesus é o Senhor do sábado, quem é o senhor dessa igreja?”

 

No dia seguinte enviei meus contatos para o Pr. Fábio, e na mesma tarde, o antigo distrital de Pirituba, Pr. Silvano Barbosa, me ligou. Conversamos muito, e marcamos de nos conhecer no sábado daquela semana.

 

Na sexta-feira, conversei com a Jaqueline, que na época era minha namorada, e com meu irmão Diego, para irmos para a casa descansar, pois o sábado, dia do Senhor, iria começar. Assim fizemos.

 

No sábado pela manhã, fomos até a igreja, oramos na calçada, pedindo as bênçãos de Deus e entramos na IASD Pirituba, pela primeira vez, e nunca mais saímos, para a glória de Deus. Nos batizamos após três meses freqüentando a igreja.

 

Nosso antigo pastor nos visitou, em um domingo pela manhã, e eu disse que continuaria a freqüentar a Assembléia de Deus, se mudassem o dia do Senhor para o sábado, conforme o que diz a biblia. O pastor, me aconselhou a guardar o sábado com os adventistas, já que eu tinha descoberto isso na bíblia. No entanto, ele pediu para eu continuar freqüentando a igreja dele de domingo, para tomar a santa ceia e devolver meu dizimo... o que não aceitei e não o fiz.

 

Meus pais ficaram assustados com a posição do pastor, e após muitos estudos, no final de 2009, foram batizados na IASD.

 

Me tornei cantor, já gravei dois CDs, para a glória de Deus, e temos testemunhado o que Deusfez para nos resgatar.

 

Hoje, além de cantar, estou casado com a Jaqueline, estamos esperando nosso primeiro filho, Heitor, meu irmão faz parte de liderança jovem e meus pais são ativos na verdadeira e única Igreja de Deus (Apocalipse 12:17).

Este testemunho foi enviado no dia 09 de janeiro pelo irmão Sinval do Ariri.

Conheça a Escola Centro Nipônico Adventista- Clique no logo acima

Compartilhe você também!!!

Parcerias

Esse livro é parte de uma grande campanha desenvolvida nos últimos anos em favor da esperança. É uma seleção de 11 capítulos curtos, simples, mas provocativos. Discutem algumas das questões que mais interessam a todos nós, como: o porquê do sofrimento, a verdadeira paz, a vida após a morte e a vitória final do amor de Deus. A boa notícia é que há uma luz no fim. E essa luz está chegando até nós, para iluminar o nosso caminho.